Câmara realiza Sessão Solene em comemoração ao Dia do Cego

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou, nesta quinta-feira (13), Sessão Solene em comemoração ao Dia do Cego. A solenidade foi proposta pelo requerimento 615/2018, de autoria do vereador Márcio Martins (PROS), aprovado por unanimidade pelo plenário da Casa. O vereador Márcio Martins presidiu a sessão, no ato representando o presidente da Casa, vereador Salmito Filho (PDT). A mesa solene foi composta pelo presidente da Academia de Letras e Artes e Academia de Associação dos Cegos, Paulo Roberto Cândido; pelo presidente da Associação dos Cegos do Estado do Ceará, Francisco Ferreira da Silva; por Dayany Bittencourt Santiu; e pela vice-presidente da Sociedade de Assistência aos Cegos, Josélia Almeida.

Após as apresentações musicais, houve a saudação aos presentes pelo vereador Márcia Martins. Ele destacou seu primeiro contato com a pessoa cega. “Fui adestrador de animais por 18 anos trabalhando por 17 países e em minha atividade como adestrador de cães, acompanhei o adestramento de cães guia. É um trabalho árduo e eu nunca consegui. É uma situação difícil, pois é um trabalho muito árduo. Vou provocar o poder público para que se torne uma política pública”. Ele Destacou também sua atuação em prol do autismo. Tivemos oportunidade de nos aproximarmos de pessoas que militam nessa área. Disse que fez um rol de homenageados da noite, ouvindo pessoas que militam na área. Destacou a necessidade de mais acessibilidade e luta em prol dos direitos dos cegos em nossa capital.

Em seguida aconteceu a apresentação do grupo de teatro Olho Mágico. E a entrega de certificados aos homenageados da noite: Dayany Bitencourt Santiu; David Xavier dos Santos; Francisco Ferreira da Silva; Grupo Retina Ceará, representado pela professora Ângela Sousa; Instituto Vida Cidadã, representado pelo seu presidente Tadeu Oliveira; Paulo Roberto Cândido; Paulo Eduardo de Paes da Silva; Paulo Mateus Silva Simão; Pascoal Bernardino do Rego Neto; Marcos de Queiroz Ferreira; Silvia Regina Carneiro dos Santos; Sociedade de Assistência aos Cegos, representada por Josélia Almeida; a médica Vânia de Queiroz Germano de Carvalho e Samuel Maia da Silva.

Em nome de todos os homenageados da noite, falou o senhor Paulo Roberto Cândido. Eu já me sinto extremamente empoderado há 21 anos ao encontrar essa entidade chamada Sociedade de Assistência aos Cegos, que completou 66 anos de existência. Fico feliz em saber que outros pessoas encontraram apoio nessa entidade. Foi lembrado o doutor Valdo, um grande benfeitor. Nos sentimos também emponderados também no parlamento, com a presença de uma pessoa que tenha vontade que segura nas bandeiras, Um dia conheci o vereador Márcio que se colocou como soldado dessa causa. Agente fica satisfeito em dizer que temos nesse parlamento, e vamos conversar com o vereador para ver se conseguimos implementar em Fortaleza um sistema para o deficiente visual pegar seu coletivo de forma independente. Temos vários recursos, várias tecnologias disponíveis. Temos 6 milhões de cegos no país, é um grande mercado consumidor

Outra tipo de tecnologia é o recurso ótico “orcan”, criado por um israelense, com sintetizador de voz, que custa 15 mil reais, é outra demanda para ver se as autoridades fomentem através do fundo para pessoas com deficiência, para que esses instrumento chegue nas mãos dos necessitados para se para que sua cidadania fique cada vez mais ampliada.  Essa noite vai ficar na memória. Estamos celebrando a chegada de pessoas, que mesmo sem deficiência visual se colocarem dentro dessa família. Nós precisamos contar com todos os cidadãos. Desde quando foi criado o dia do cego em 1961, é a primeira vez que vemos um parlamentar pegando nessa bandeira pelo deficiente visual. Agradecemos a deus e pedimos a Santa Luzia que rogai por nós, para que os políticos tenham o olho e o coração mágico para fazer essa transformação

Finalidade principal da comemoração do Dia do Cego é diminuir o preconceito. Foi criada em julho de 1961 pelo então presidene Jânio Quadros, através do decreto 51.045 e marcou um importante passo para a diminuição do preconceito. Os cegos podem executar todos as tarefas de uma pessoa não cega. Algumas pessoas são bastante independentes, e algumas precisam de ajuda, não se intimide em atender a esses casos. O mundo precisa de solidariedade”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s